1. Criação de Redes de Conhecimento e Inovação Associadas aos Recursos Endógenos

1. ESTRATÉGIA DE REJUVESNICMENTO, VALORIZAÇÃO E COMPETITIVIDADE DA FILEIRA

1.1. Caracterização do atual modelo de produção, técnico, económico e financeiro para o queijo da Beira Baixa DOP, Serra da Estrela DOP e Rabaçal DOP.

– O modelo técnico pretende definir quais as condições mínimas exigidas para quem se pretende dedicar à atividade no que se refere a área de terrenos, cabeças de gado, infraestruturas, equipamentos, meios técnicos entre outros

– O modelo económico pretende definir quais os custos fixos e variáveis associados à criação de uma unidade de produção e comercialização de queijo com DOP.

– O modelo financeiro, pretende definir as modalidades de financiamento possíveis para o projeto, obter alguma previsão de necessidades de tesouraria e de fundo de maneio para o financiamento.

1.2. Criação dos Bancos de Terras para pastores – Projeto piloto

– Consiste na angariação de terrenos que estejam devolutos nas regiões DOP Serra da Estrela Beira Baixa e Rabaçal para atribuição em exclusivo a empreendedores com projetos de instalação em atividades da Fileira do queijo com DOP.

– O objectivo será por em prática o emparcelamento natural, afim de se conseguir disponibilizar explorações economicamente viáveis que possam ser compostas por várias parcelas ainda que de proprietários distintos.

1.3. Organização de ações de informação aos produtores e a potenciais novos empreendedores rurais.

– Dinamização de ações de informação e disseminação para incremento de conhecimento ao nível da atividade de produção e de cooperação entre os empresários da fileira. Trata-se de ações realizadas pela primeira vez para o conjunto das 3 DOP da região centro.

1.4. Elaboração de Guias de boas práticas de higiene e segurança alimentar e controlo da qualidade do leite para produção de queijo com DOP

– Elaboração de Guia de Boas Práticas de Higiene e segurança alimentar aplicadas à produção de queijo, bem como de medida específica a considerar para a produção de queijo com DOP baseadas nos respectivos cadernos de especificações.

– Pretende-se que o guia seja difundido por empreendedores interessados em instalarem-se na Fileira do queijo com DOP ou queiram reconverter a sua atividade para este modelo produtivo.

1.5. Inovar no processo de recolha do leite – Projeto Piloto.

– Aquisição de viaturas eléctricas, dotadas de cisternas Isotérmicas.

– Otimizar o processo de recolha do leite nos produtores.

– Economizar recursos e reduzir impacto ambiental.

1.6. Escola de Pastores – Projeto Piloto.

-Ação formativa que visa capacitar empreendedores com intenção de se instalarem na actividade da Pastorícia dando também oportunidade a empreendedores que exerçam já a sua atividade neste setor numa das três áreas geográficas específicas: Região DOP da Serra da Estrela, Região DOP da Beira baixa ou Região DOP do Rabaçal.

– Uma Aposta para dar contributo para aumento dos efetivos leiteiros nas explorações, aumento da produção de leite para fornecimento de Queijarias com produção de queijo com DOP e, consequentemente, aumento da produção de queijo com DOP.

1.7. Escola de Queijeiros – Projeto Piloto.

– Ação formativa que visa a capacitação de empreendedores para o conhecimento das principais técnicas de produção de queijo na região DOP da Serra da Estrela, região DOP da Beira Baixa e e região DOP do Rabaçal.

– Potenciar o interesse de empreendedores a fixarem-se no território, apostar na sua qualificação e dotar das competências necessárias para o desenvolvimento desta atividade de forma profissional e rentável.

1.8. Atribuição dos “Vale Pastor” e “Vale Pastor +”

– Vale Pastor – Concurso que visa atribuir um prémio monetário no valor de 5000 euros a empreendedores que tenham concluído com sucesso a iniciativa “Escola de Pastores”, já instalados ou que se queiram instalar na atividade da agropastorícia para produção de leite e seu fornecimento a queijarias que produzam queijos com DOP na Região Centro.

– Vale Pastor+ – Concurso que visa atribuir um prémio monetário no valor de 2500 euros a atribuir a empreendedores, produtores de leite, que forneçam ou que queiram passar a fornecer este produto a queijarias com produção de queijo com DOP e que apresentem o leite de melhor qualidade.

1.9. Caracterização e inovação das pastagens – Projeto Piloto

Estudo para caracterização das pastagens das regiões DOP da Serra da Estrela, Beira Baixa e Rabaçal  bem como a determinação da composição florística das pastagens naturais/espontâneas e na avaliação de estratégias de melhoramento compatíveis com a preservação das pastagens espontâneas de maior interesse ecológico.